Esforço, Dedicação, Devoção e Glória. Eis o Sporting

Sporting Clube de Portugal verde branco


Sporting - camisolas de jogo muito antigas e históricas

Esta página mostra camisolas muito antigas do Sporting Clube de Portugal, até aos anos 1960. Estas camisolas históricas são relíquias do passado do Clube, que contam a história dos equipamentos de futebol do Sporting, usados pelas suas velhas glórias.

Todas as camisolas mostradas aqui são de jogo, usadas por algum jogador em campo, ou camisolas da equipa preparadas para jogadores que ficaram no banco. Não havia então números específicos atribuídos a determinado jogador, cada jogo começava com os jogadores do número 1 ao 11. As camisolas do Sporting actuais raramente são tão simples e perfeitas quanto estas.

A história do equipamento do Sporting nos seus primeiros 50 ou 60 anos de vida é difícil de fazer com base em camisolas reais. Encontrar uma camisola do Sporting (ou de outro clube qualquer) com esta idade é difícil, uma vez que na altura praticamente não havia equipamentos disponíveis para os adeptos, apenas para os jogadores.

 

Os primeiros anos de glória: camisolas brancas e bipartidas

Em qualquer dos casos, as primeiras camisolas do Sporting, em 1906, eram brancas. Assim ficaram até 1908, quando a famosa camisola bi-partida verde/branca foi introduzida. Os calções foram brancos até 1915, ano em que se adoptaram os calções pretos, por sugestão de Raul Barros, um dos jogadores da equipa de futebol.

Os Estatutos de 1920 previam as camisolas bipartidas e os calções pretos especificamente para o futebol. Ainda hoje são usadas, como equipamento de honra, denominado Stromp.

 

As camisolas às riscas verdes e brancas

As camisolas listadas foram primeiro usadas pelo rugby do Sporting, a 19 de Novembro de 1926, num jogo contra o Benfica. Foram estreadas pela equipa de futebol do Sporting a 6 de Novembro de 1927 num jogo particular contra o Casa Pia. Os estatutos de 1929 já determinavam que as camisolas para os jogos de campo, incluindo o futebol seriam às riscas horizontais verdes e brancas, de seis centímetros de largura cada.

Sporting Clube de Portugal

Modelo início anos 1950. Camisola de Manuel Baeta Antunes atribuída ao amigável contra o Vasco da Gama 2 de Agosto de 1931, mas nos anos 1930 não havia camisolas destas. Camisolas similares, mas com o leão, foram usadas nos anos 1950. Esta deve ser ou das reservas do Sporting ou da Tertúlia Sportinguista do Rio De Janeiro, fundada por Manuel Baeta Antunes

Com agradecimentos ao Museo del Calcio

camisola historica do Sporting 1931 Manuel Baeta Antunes


Peyroteo: um dos dois avançados do onze ideal do Sporting

Em 2011 o Sporting realizou na sua página oficial a votação do melhor 11 de sempre. Fernando Peyroteo foi eleito pelos sportinguistas um dos dois melhores ponta de lança de sempre do Clube.



Travassos: um dos dois médios do onze ideal do Sporting

Em 2011 o Sporting realizou na sua página oficial a votação do melhor 11 de sempre. Travassos foi eleito pelos sportinguistas um dos dois melhores médios ofensivos de sempre do Clube. Marcou golo pelo Sporting no famoso Porto-Sporting mostrado no filme de 1947 O Leão da Estrela.


Sporting Clube de Portugal

Anos 1950

Equipamento de jogo, do Barrosa, em exposição no Museu Mundo Sporting

Com agradecimentos ao fotógrafo, o sportinguista Rui Trindade, na sua primeira visita a Alvalade

camisola histórica do Travassos do Museu Mundo Sporting

 

Sporting Clube de Portugal

1963/1964

A camisola do Morais, usada por Morais na final da Taça das Taças. Foi oferecida ao Sporting, na pessoa do presidente Bruno de Carvalho, por Noé e Céu Sequeira de Elvas, por ocasião da inauguração da nova sede do Núcleo Sportinguista de Elvas.

Com agradecimentos à Conservadora do Museu do Sporting, Mestre Lúcia Paula

A camisola do Morais da final da Taça das Taças 1964

 

Sporting Clube de Portugal

1962/63 a 64/65. Camisola de jogo, do Osvaldo Silva

Com agradecimentos ao Sr. Bernardes Dinis do Museu do Sporting em Leiria

camisola de jogo do Osvaldo Silva

 

Sporting Clube de Portugal

1965/1966

Faixa de Campeão Nacional 1965, do Rodolfo Seminario

Com agradecimentos ao jogador e ao seu genro, Sr. Nuno Geraldes Seminario

Faixa de Campeão Nacional Sporting 1965 66 Rodolfo Seminario

 

Sporting Clube de Portugal

De 1965/66 a 1971/72 ou 1972/73. Equipamento do Sporting listado. Era comum camisolas passarem de jogador para jogador de ano para ano. Esta acabou nas mãos de um júnior em 1970/71. Este modelo, com o leão assim, foi usado pelos seniores pelo menos até 1971/72. Em 1972/73 há camisolas semelhantes, mas as que conhecemos têm o leão diferente, típico dos anos 1970

Camisola do Sporting listada usada de 1965/66 a 1971/72 ou 1972/73

 

Sporting Clube de Portugal

1968/69 a 70/71, camisola de jogo de Celestino. Reservas. Pode ser posterior, visto que Celestino jogou também nos Veteranos, muitos anos depois

Com agradecimentos ao Sr. Bernardes Dinis do Museu do Sporting em Leiria

camisola de jogo do Celestino

 


As camisolas alternativas

A determinação de que as camisolas listadas com riscas de 6 cm de largura deveriam ser usadas foi mantida nos Estatutos de 1947, que previam que em caso de necessidade o equipamento bipartido poderia ser usado. Muito importante, previam também que "só por absoluta impossibilidade inconveniência do seu uso, se utilizará a camisola verde", o que quer dizer que já eram usados esporadicamente camisolas alternativas verdes.

Camisolas alternativas todas verdes ou todas brancas foram introduzidas com mais regularidade nos anos 1950. A notícia mais antiga que conhecemos é que em 27 de Novembro de 1955, foram usadas camisolas todas verdes exactamente iguais à do Bastos mostrada aqui. Nessa época e nas seguintes, foram usadas com alguma regularidade.

Sporting Clube de Portugal

De 1955/56 a 1964/1965. Camisola do Sporting alternativa. Era comum camisolas passarem de jogador para jogador de ano para ano. Esta acabou com o Bastos, possivelmente foi usada por ele enquanto júnior

Com agradecimentos à Sra. D. Joana Pessoa

Camisola do Sporting de jogo Bastos 1968 1969 alternativa

Sporting Clube de Portugal

1965/66 a 1967/68. Também existiu um modelo semelhante mas em verde, que foi usado até ao início dos anos 1970.

1965/66 a 1967/68. Camisola do Sporting alternativa branca, muito rara

 

Sporting Clube de Portugal

1968/69 a 70/71, camisola de jogo que acabo nas mãos de Litos no início dos anos 1980. Este modelo poderá ter sido guardado e usado pelas camadas jovens (Juniores) em fins de anos 1970 ou início dos anos 1980

Com agradecimentos ao Sr. Bernardes Dinis do Museu do Sporting em Leiria

camisola de jogo do Celestino

Sporting Clube de Portugal

De 1965/66 até 1967/68. Camisola do Sporting alternativa branca, muito rara, do Peres

Com agradecimentos a Nuno Ruivo

De 1965/66 até ao início dos anos 1970. Camisola do Sporting alternativa branca, muito rara, do Peres

 

Sporting Clube de Portugal

1985. Camisola oferecida ao fiscal de linha Chris van de Laar depois do jogo Sporting-Atlético de Bilbao da Taça UEFA a 11 de Dezembro de 1985. Esta camisola não é desse jogo, esta parece ser uma camisola usada em treino ainda em 1985, ou então uma camisola que sobrou dos tempos antigos.

Com agradecimentos a Roy e Chris van de Laar

Camisola Sporting-Athletic Bilbao, 1/8 de final da Taça UEFA, 1985
© 2009-2017 Nuno Barradas 40755-0