Esforço, Dedicação, Devoção e Glória. Eis o Sporting

Sporting Clube de Portugal verde branco


Todas as cores do Sporting desde 1998: tudo menos vermelho

Os equipamentos alternativos do Sporting sempre foram tradicionalmente ou verdes ou brancos. Nunca foram pretos. Isto para além do histórico equipamento Stromp, claro. Em muitas épocas foram usados equipamentos correspondentes às três alternativas, mesmo nos anos 1950. Esta tradição não vem de algum acaso, vem de uma imposição dos Estatutos do Sporting, que estipulavam serem essas as cores das nossas camisolas alternativas. Isso mudou com os estatutos de 1996, que desde aí dizem apenas "o equipamento a envergar pelos atletas deve adoptar, em princípio, as cores tradicionais do Clube". Sendo assim, qualquer cor pode ser usada nos equipamentos do Sporting, nada obriga sequer a que tenhamos listas verdes brancas na camisola principal.

1998/99: o azul no equipamento do Sporting

Foi dois anos depois dos novos Estatutos, em 1998, que apareceu o primeiro equipamento do Sporting que fugia totalmente à tradição. Tinha duas cores novas. Para além de alguns detalhes em verde Sporting, a parte de baixo era em amarelo, uma cor que nada tem a ver com as tradicionais cores do Sporting, que são apenas o verde e o branco. E a parte de cima tinha o tecido em antracite (uma espécie de preto), mas completamente cheia de pontos em linha azul vivo, o que só se consegue ver com a camisola na mão com luz forte. Nas fotos é impossível. O efeito visual é de um azul escuríssimo. É então assim, que a primeira camisola alternativa do Sporting inovadora, que apareceu no primeiro ano em que a Reebok foi o fabricante oficial dos equipamentos do Sporting, era azul. Será que houve manifestações em Alvalade, junto à Porta 10 A, em protesto? Não, e pelo contrário a camisola foi um sucesso de vendas.

Sporting Clube de Portugal

1998/1999

Equipamento alternativo. Esta camisola também foi usada nalguns jogos na época 1999/2000, com diferenças nos detalhes.

equipamento alternativa Reebok Sporting Clube de Portugal 1998 1999 Telecel


1999/2000: verde marinho... ou azul esverdeado?

No ano seguinte, as camisolas alternativas do Sporting seguiram um modelo quase sul-americano, com uma espécie de faixa meia verde shocking meia preta do ombro direito até à esquerda da parte de baixo. Na mesma época o Liverpool, que também equipava Reebok, teve camisola alternativas semelhantes mas muito mais adequadas ao Sporting, visto que a cor dominante era verde-verde. As do Sporting eram de uma cor mal definida, um verde marinho ou azul esverdeado, e no entanto muito bonita! São camisolas de um arrojo assombroso, que nada têm a ver com a tradição da simbologia do Clube, e no entanto, mais uma vez não houve manifestações de desagrado, nem cartões de sócio rasgados, e mais uma vez foi um sucesso, embora menos que no ano anterior.

Sporting Clube de Portugal

1999/2000. Campeão Nacional

Equipamento de futebol alternativo usado pelo jogador Hanuch

Sporting Lissabon auswärts trikot 1999 2000 Hanuch Argentina


1999/2000, alternativa da alternativa

Não sabemos porquê, mas em 1999/2000 foram usados equipamentos alternativos de 1998/1999 em jogos oficiais do Sporting. No entanto, não são exactamente iguais aos da época transacta, com várias diferenças, por exemplo na forma do emblema do Sporting e no logotipo da Reebok.

Sporting Clube de Portugal

1999/2000. Campeão Nacional

Equipamento alternativo, segunda variante, de jogo, do Afonso Martins. Modelo de 1998/99

Com agradecimentos ao sportinguista João Barraca e ao Em Baixo à Direita do Fórum SCP

quarto Equipamento do Sporting Afonso Martins 99 00


2000/01: um equipamento alternativo extremamente popular

Em 2000/01, regressou-se à fórmula vencedora de 1998/99: o amarelo vivo como a cor que chama a atenção, complementado por um verde garrafa ao centro. Dentro da originalidade não é muito original, e no entanto deve ser das camisolas alternativas do Sporting mais vendidas de sempre, isto a avaliar pela quantidade de sportinguistas que a compraram e ainda hoje a têm! Poderá ser por termos ganho o campeonato nacional no ano anterior, não sabemos, a verdade é que foi um equipamento extremamente popular.

Sporting Clube de Portugal

2000/2001

Camisola alternativa Reebok, patrocínio Portugal Telecom

camisola Sporting Lisbon alternative shirt 2000 2001


2001/02: o preto pela primeira vez na história do Sporting

Eis um equpamento alternativo que à primeira vista nada tem de arrojado ou de inovador! Pois então, tem como cor forte um verde, certamente muito vivo e brilhante e claro, mas verde, a nossa cor. E como cor base, o preto, uma das cores tradicionais do Sporting, certo? Errado! Este é o primeiro equipamento da história do Sporting Clube de Portugal, tanto quanto saibamos, que é preto. Isto falando de jogadores de campo, em guarda-redes o negro é relativamente normal. Nunca antes vestimos de negro. O negro nunca foi uma cor usada nas nossas camisolas. Nunca antes de 2001/02. Terá havido protestos? Não, em ano que o João Pinto centrava para a cabeça, pé, ou qualquer outra parte do Jardel, ninguém se lembou de protestar por causa de equipamentos alternativos pouco tradicionais!

Sporting Clube de Portugal

2001/2002, camisola alternativa

Campeão nacional e vencedor da Taça e da Supertaça

Sporting alternative shirt 2001 2002


2002/03: amarelo torrado... ou cor de laranja? Negro ou verde?

Não sabemos muito bem qual é a cor deste equipamento. Temos aqui dois na mão, e mesmo assim temos dúvidas. A cor forte, será amarelo torrado, ou cor de laranja? Venha o diabo e escolha. E a cor base, que cor será?! Numa destas camisolas, de criança, é claramente verde muito escuro, com uma faixa negra a meio do peito. Mas na outra, de adulto, é antracite ou negro, e a faixa é que é verde! Em qualquer dos casos, é bonito.

Sporting Clube de Portugal

2002/2003

Camisola oficial alternativa de adulto

Sporting camisola alternativa Reebok 2002 2003


2003/04: os equipamentos dourados

Na época 2003/04, mais uma vez as camisolas alternativas foram uma surpresa, e mais uma vez nada tiveram a ver com as cores tradicionais do Sporting. Para além do emblema, não há nada mais em verde, nem em branco. Os detalhes são todos em negro. Há quem argumente que o dourado é a cor do Leão, símbolo da nobreza do Sporting, até porque por vezes o dourado foi usado para representar o emblema renovado do Clube, no século XXI. Argumentos à parte, esta camisola não tem nem verde, nem branco, nem nada que se pareça. Diga-se que é muito difícil de encontrar hoje em dia, e suspeitamos que não tenha sido muito popular.

Sporting Clube de Portugal

2003/2004

Camisola alternativa

Sporting Lisbonne 3èmme maillot 2003 2004


2004/05: equipamentos verdes com detalhes em preto

Em 2004/05 as camisolas alternativas foram verdes, e quase que se poderia dizer que se tinha regressado à tradição. Quase, porque o tom de verde usado não tem nada a ver com o verde normalmente associado com o Sporting. Os detalhes da camisola são em negro, mais uma vez, confirmando o lento introduzir desta cor no universo e no imaginário dos equipamentos do Clube.

Sporting Clube de Portugal

2004/2005

Camisola alternativa Finalista da Taça UEFA

Sporting camisola alternativa 2004 2005


2005/06: o ano do Centenário

O Sporting decidiu, no ano em que celebrou o seu Centenário, não ter equipamentos alternativos para além da clássica camisola Stromp. Decisão certíssima e incontestada. As camisolas Stromp e listadas desta época são universalmente admiradas.


2006/07: a estreia dos equipamentos amarelos

2006/07 foi o ano de estreia da Puma, e também o ano da estreia de equipamentos amarelos no Sporting. O amarelo já tinha sido utilizado em vários equipamentos alternativos a partir de 1998, mas nunca como cor principal ou dominante, e muito menos como cor única como agora. Mais uma vez, repetimos que o amarelo também não é uma cor tradicional dos equipamentos do Sporting. É a cor do Leão Rompante, mas nunca tinha sido utilizada nas camisolas antes de 1998, e nunca como cor dominante antes de 2006.

Sporting Clube de Portugal

2006/2007
Vencedor da Taça e Supertaça

Camisola alternativa, sem sponsor

Sporting Lissabon trikot auswärts 2006 2007 Pokal


2007/08: o preto pela segunda vez

O amarelo manteve-se nas camisolas, transitando da época anterior, mas apenas em detalhes na gola e debaixo dos braços. A cor principal voltou a ser o negro, o que tinha acontecido pela primeira vez cinco anos antes, em 2002/03.

Sporting Clube de Portugal

2007/2008

Camisola Puma alternativa, sem sponsor

Sporting Portugal maillot 2007 2008 Puma


2008/09: regresso às origens

Ao fim de 10 anos de inovações constantes, em que lentamente se foram introduzindo o negro e o amarelo na palete de cores aceites na imagem do Sporting, juntamente com várias outras cores, os equipamentos alternativos do Sporting foram realmente tradicionais. Com efeito, as primeiras camisolas usadas pelo Sporting nos seus dois primeiros anos de vida, tinham sido totalmente brancas. E foi essa a escolha para 2008/09. Desde 1997/98 que o Sporting não tinha equipamentos assim, e este regresso à tradição foi... algo de novo! Muitos sportinguistas mais novos já nem sabiam que estes já tinham sido os nossos equipamentos principais.

Sporting Clube de Portugal

2008/2009

Camisola alternativa de criança, sem sponsor. Puma. Um retorno bem vindo à tradição de camisolas alternativas brancas.

Camisola alternativa Sporting Portugal 2008 2009


2009/10: verde eléctrico ou verde alface.

Temos pouca simpatia por este equipamento, tal como temos pouca simpatia pela camisola principal desta época. É caso quase único, visto que em geral adoramos todas as camisolas do Sporting. Esta é uma camisola toda verde, e sendo assim , tal como em 2004/05 poder-se-ia considerar que estamos perante um equipamento alternativo que segue a linha tradicional, ou tudo verde ou tudo branco, mas a verdade é que, tal como em 2004/05, este tom de verde alface não condiz com nada que faça lembrar o Sporting. É um equipamento verde, mas totalmente inovador, algo que em geral apreciamos, mas neste caso, não ficou muito bem.

Sporting Clube de Portugal

2009/2010

Camisola alternativa Puma verde-alface. Patrocínio Meo

Camisola alternativa Sporting 2009 2010


2010/11: o leão do Sporting no equipamento alternativo preto

A camisola alternativa de 2010/11 foi muito apreciado pelos adeptos, um autêntico clássico. Toda preta, pela terceira vez na nossa história, mas com o ombro direito em verde, tem a particularidade de ter um leão desenhado no ombro, que se vê melhor quando a camisola está suada. Corria a piada em Alvalade, que era mais fácil de ver o leão nas camisolas de alguns jogadores do que noutros. Em qualquer dos casos, nesta altura já a maioria dos adeptos, sobretudo os mais novos, já estavam convencidos que o preto é uma das cores tradicionais do Sporting. Não é. Se fosse, este site chamava-se Verdebrancopreto. Cores tradicionais só temos duas, o verde e o branco. O preto é tradicional nos calções, mas notamos que entre o fundo das costas, onde se vestem os calções, e o coração, onde fica o emblema que está na camisola, vai uma distância muito grande.

Sporting Clube de Portugal

2010/2011

Camisola alternativa. O leão no ombro torna-se mais visível com a camisola suada.

Shirt Sporting Lisbon 2010 2011 3rd


2010/11: camisolas de reserva brancas

Esta época não foi a primeira em que o Sporting teve camisolas de reserva, equipamentos alternativos para servir de alternativa aos equipamentos alternativos oficiais, quando nem estes nem os equipamentos listados fazem um contraste suficiente com as camisolas do adversário. No entanto, foi a primeira vez no século XXI que as camisolas de reserva tiveram que ser usadas. Foram todas brancas, escolha óbvia e normal visto que os equipamentops alternativos normais eram pretos. Não foram postos à venda.

Sporting Clube de Portugal

2010/2011. Quarta camisola, terceira alternativa: equipamento de reserva para a Liga Europa. Personalizada com o nome do Stojkovic. Estas camisolas nunca foram postas à venda. Foram usadas em dois jogos fora (Rangers e Levski Sofia). Não é de jogo

equipamento de reserva Liga Europa do Sporting alternativo branco 2010 2011


2011/12: de novo o branco, com gola verde alface

Depois de o Sporting ter já tido camisolas alternativas brancas em 2008/09, e camisolas de reserva também brancas em 2010/11, nesta época voltou a usar-se o branco, portanto pela terceira vez em quatro épocas. Para além de se tratar de uma repetição, em que parece que a tradição inovadora (passe a contradição em termos) iniciada em 1998 foi abandonada, os detalhes da gola e do remate das mangas no já familiar verde alface dão um aspecto diferente a estes equipamentos. Mesmo assim, branco é branco.

Sporting Clube de Portugal

2011/2012

Camisola alternativa do Carriço, jogo em Bilbao contra o Athletic 26 de Abril de 2012. O Sporting perdeu 3-1 e assim não atingiu a final da Taça Europa. Foto do jogo

Camisola alternativa de jogo do Sporting em Bilbao contra o Athletic 26 de Abril de 2012


2011/12: equipamentos de reserva pretos

Mais uma vez foi necessário recorrer a equipamentos de reserva, que desta vez foram pretos, e foram usados em tantos jogos como os equipamentos alternativos brancos. é difícil, nestas condições, dizer quais são as camisolas alternativa "normais" e quais as de "reserva". Em vários jogos em que foram usados os equipamentos pretos, provavelmente podiam ter sido usados os equipamentos listados ou o Stromp, que foi usado num único jogo, facto que aliás não tem nada de inédito. O que é certo é que foi a terceira camisola preta em cinco épocas

Sporting Clube de Portugal

2011/2012

Camisola alternativa preta (quarto equipamento) do Carriço, jogo do campeonato nacional. Pode ser um de dois jogos (Vitória de Setúbal-Sporting a 03-03-2012, União de Leiria-Sporting a 01-04-2012)

Camisola alternativa preta quarto equipamento jogo do campeonato nacional Carriço, Sporting


2012/13: finalmente volta a inovação!

Chegamos a 2012/13, e constatamos que nas cinco épocas anteriores, o Sporting teve três equipamentos alternativos brancos, três equipamentos alternativos pretos, e um verde alface. É difícil falar de inovação e arrojo, pelo menos no que diz respeito às cores! Os modelos, esses foram por vezes realmente diferente, novos, e inesperados. Mas sempre nas mesmas cores. Depois dos azuis, amarelos, amarelos torrados e dourados dos fins dos anos 1990 e primeira metade dos anos 2000, é francamente repetitivo. Ficamos assim agradavelmente surpreendidos por termos, de novo, algo de completamente inesperado; um equipamento alternativo cor de laranja! É de uma cor muito próxima da usada nas camisolas de 2002/03, mas não é usada apenas em detalhes, mas na camisola toda. É um equipamento alternativo que garante não haver necessidade de equipamentos de reserva. A Puma está de parabéns, e apostamos que vai ser o maior sucesso dos últimos anos!

Sporting Clube de Portugal

2012/2013

Camisola do Sporting preparada para Xandão, modelo Taça da Liga e Taça de Portugal

equipamento de jogo do Sporting preparado para Xandão, modelo Taça da Liga e Taça de Portugal


2013/14: roxo viola

Em 2013/14 a aposta no corte com a tradição manteve-se. Até certo ponto isto era esperado, porque os equipamentos alternativos cor de laranja foram dos mais vendidos dos últimos anos. Com a palete de cores possíveis quase esgotada, escolheu-se o violeta ou roxo, cor que já tinha sido considerada nas épocas anteriores. O template usado é típico da Puma em 2013/14, e é bastante bonito. Mesmo assim, houve alguma contestação por parte dos adeptos, manifestando o desejo de voltar aos tons básicos de verde, branco, e negro.

Sporting Clube de Portugal

2013/14. Equipamento alternativo de futebol de jogo do Diego Capel

Capel, extremo espanhol, leão do Sporting


2014/15: ouro olímpico

No primeiro ano de contrato da Macron com o Sporting, o equipamento alternativo foi todo em amarelo: camisola, calções, e meias. Na realidade, a cor em tons de ouro foi uma homenagem ao primeiro ouro olímpico de Portugal, conquistado por Carlos Lopes 30 anos antes, em Los Angeles 1984. Com todos os detalhes em verde, e com um leão em marca de água em torno do emblema, marca também o regresso a uma das cores que, não sendo verde e branco, está dentro do universo leonino.

Sporting Clube de Portugal

2014/2015

Equipamento alternativo, feito pela Macron

Com agradecimentos a Hugo Costa

Equipamento alternativo, feito pela Macron

 

Sporting Clube de Portugal

2014/15, camisola da Champions League, com patch da Champions. Adquirido na Loja Verde

Com agradecimentos a Hugo Costa

camisola da Champions Sporting 2014/15


2015/16: listas negro/cinza

As camisolas de cor escura costumam não ser tão apreciadas como as de cores mais vivas sobretudo se tiverem tons de verde; mas estas cairam no goto dos sportinguistas, apesar de serem em cor negro/cinza ou prata, talvez por serem listadas.

Sporting Clube de Portugal

2015/16. Camisola alternativa adquirida na Loja Verde

2015/16. Camisola alternativa adquirida na Loja Verde


2016/17: Equipamentos alternativos

As camisolas alternativas foram pretas, uma cor sempre arriscada porque comercialmente é difícil de vender entre os mais jovens - as crianças gostam de cores vivas. Em anos de equipamento preto, as vendas dos equipamentos de tamanhos pequenos ressentem-se.

Sporting Clube de Portugal

2016/17. Camisola alternativa

Camisola alternativa do Sporting 2016/17


2016/17: O equipamento da Champions

Em vez de fazer um equipamento de reserva para as competições europeias, o Sporting mais uma vez apresentou um quarto equipamento, que pode ser usado contra equipas adversárias que usem equipamentos mais escuros, em que nem o preto nem o verde apresentam contraste suficiente.

Sporting Clube de Portugal

2016/17. Camisola Champions

Camisola Champions do Sporting 2016/17


Camisolas alternativas de 2017/18: o Sporting é nosso

Os equipamentos alternativos de 2017/18 foram alvo de um concurso, feito um ano antes, em que os sócios podiam elaborar e submeter os seus designs, e o Clube depois escolheria um. Os adeptos participaram em massa,e a vencedora foi revelada juntamente com as restantes camisolas, na Gala Leo Honoris como habitualmente.

Venceu o modelo feito por Luís Silva, que surpreendeu tudo e todos. Enquanto as camisolas listada e Stromp eram do design mais clássico possível, a alternativa foi o mais arrojado e inovador que há memória. Por baixo do emblema, vem esrito em Braille o lema do Sporting: Esforço, Dedicação, Devoção e Glória. E, embebido nos detalhes das finas linhas em torno da camisola, vêm as seguintes frases: "Ganhem por Nós", em que o "Nós" aproveita o patrocínio da NOS, e "Amo-te Sporting".

Sporting Clube de Portugal

2017/18. Camisola alternativa, desenhada pelo adepto Luís Silva. Com o Lema do Clube em Braille, e frases em Morse (Ganhem por Nós, Amo-te Sporting). À venda na Loja Verde

2017/18. Lema do CLube em Braille: Esforço, Dedicação, Devoção e Glória

© 2009-2017 Nuno Barradas 40755-0